Me deu vontade de gritar ao mundo, toda a minha experiência com drogas, ao absurdo que essa escolha me levou. Não vou poupar palavras, palavrões, sentimentos, nenhum deles, todos seram ditos sem a menor maquiagem, afinal se não poupei minha vida, não será agora que vou medir palavras.

Tudo que ler é a mais pura verdade, como vivo agora e muitos momentos de meus diários, escrevi tudo esses anos todos. Não vou citar nomes verdadeiros, nem o meu, muito menos os daqueles que comigo dividiram esses 26 de vida no uso ativo de drogas. As informações que eu omitir será apenas para evitar que invadam minha privacidade, minha vida no momento.

Não sei que ordem vou dar a cada postagem, não sei se vou seguir ordem cronólogica. Vai assim do jeito que eu sentir vontade de contar. (Desculpem, se na forma de redigir contém erros seja eles quais forem eu sei que é agradável aos olhos ler algo sem erros, mas como não sou escritora e estou mais atenta aos sentimentos, é bem provável que vá acontecer mas vou tentar me policiar).

Caso queiram entrar em contato, para dúvidas, perguntas, alguma curiosidade - email:
existenciaativa@hotmail.com

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Pago o que eu chamo de “Carne dos Adictos”

Difícil saber o que a droga não alterou em mim
Ainda tomo fenobarbital todas as noites, tenho acompanhamento médico anual sempre os mesmos exames, nada novo está tudo bem, nunca mais tive convulsão, peço a Deus nunca mais ter.
Tomo um remédio chamado betaserc, também todas as noites pra controlar minhas tonturas e esse maldito zumbido, quando tenho crises tomo dramim, ameniza, ainda não consegui um controle razoável (na verdade preciso de um otorrino que dê devida atenção a essa minha doença). Sofro demais com ela.
Nunca mais trabalhei, faz 16 anos que não volto ao mercado de trabalho, por causa das drogas e agora em especifico pela síndrome, quando tenho crises fico uns 3 dias meia “vegetal” isso me deixa mal, me sinto inútil e gostaria muito de voltar a trabalhar, muito, me sentir útil em todos os sentidos. Mas qual empregador vai aceitar alguém assim! Não sei!
Não sei se porque no passado fugi muito da realidade, hoje tenho dificuldade em ter sentimentos mais intensos, de olhar pra algo e dizer: nossa gostei muito disso!. Gosto mas nem tanto. Quero, mas nem tanto. Aceito mas nem tanto..rs .Relacionamentos sérios está incluído aqui. A idéia de ficar sozinha não me assusta em nada.

Para não esquecer compromissos tenho que anotar, falo pra minha irmã, minha filha, a família inteira se preciso for, tenho dificuldades de memorizar. Aprendi muita coisa boa, li muitos livros, mas nem me perguntem nomes, sou incapaz de lembrar. Sempre digo que não tenho memória, mas sim uma vaga lembrança..rs
No meu perfil quando disse que “não estou procurando criticas, conselhos ou julgamentos, sou conhecedora da causa que escrevo, não há teoria.” Agora posso explicar isso: passei tantos anos me sabotando, me menosprezando, me inferiorizando,
que qualquer forma de critica não me era bem vinda, porque consciente ou não eu mesma já as fazia. Ainda não as aceito, quando se referem a essa parte da minha história já foi escrita, já esta feita, não há como mudar e ponto. Mas aceito de bom grato, sugestões no momento, no mundo que agora vivo na verdade preciso de ajuda e aceito sugestões construtivas.
Tenho dificuldades em lidar com meus sentimentos, entre o que quero é o eu realmente posso fazer, há muitos lugares que estão no meu “evite”.
Porque tenho uma natureza rebelde, aventureira e um gosto pelo que é proibido.
Não sou diferente de muitos, mas também não sou igual a todos. Sou inteligente, um tanto sequelada, mas sou..rs. Mas acredito que meu aprendizado maior está na sabedoria de vida.
Tenho dificuldades em tomar atitudes, o comodismo me parece mais fácil e principalmente em ter disciplina. Mas sei que esse comportamento é enganoso e algo que estou trabalhando.
Ninguém vive uma vida dessas que vivi é sai ileso, não há como mas, o tempo dirá o que será meu melhor, porque agora tento ao menos fazer o melhor, o bem, o simples.
E hoje tenho discernimento para isso.
Cansei de transparecer falsa impressão a meu respeito, sobre minha vida e os outros acreditarem.

15 comentários:

  1. Minha linda!

    Chegou à uma conclusão fantástica:
    A VERDADE!!!!!

    A VERDADE acima de tudo, Vida...

    Aperndi com minha história de vida, que a VERDADE é LIBERTADORA.
    Aprendi que não preciso mais agradar a gregos e troianos, aprendi que sou normal, com dias melhores, dias piores,que tenho sentimentos e que eles devem ser RESPEITADOS, SIM!

    E aprendi a não mentir...principalmente para mim mesmo !!!

    E como é boa esta tal de VERDADE!!!

    As pessoas se assustam um pouco, sim...pois você se torna aparentemente um pouco egoísta de início...pois no meu caso, eu sempre permitia tudo à todos...nunca colocava as minhas vontades na mesa...mas depois vão se acostumando e entendendo que tem de te respeitar!

    Sim, as drogas lhe causaram muitos danos...é FATO.Mas isto não faz de você um ser humano melhor ou pior do que qualquer outro mortal.

    De tempo ao tempo, Vida...um dia após o outro.
    Estou à sua disposição para o que precisar, inclusive para tentar te recolocar no mercado...quando chegar a hora...você saberá...e eu também!

    Não há pressa, minha linda...

    O mais importante de tudo: Você está limpa e DISPOSTA!!!!!

    Te adoro!!

    beijos com meu amor!

    Bia

    ResponderExcluir
  2. Bom post, mas sempre com esse tom de inconformismo.... fazendo o rio fluir.. :)
    acho que vc deveria tentar alguma coisa com musica ou artes, alem de escrever, pode ajudar a expressar essa coisa apreendida e guardada...
    bejs

    ResponderExcluir
  3. Olá querida,deus te abençõe e proteja do "lobo mau" rs rs... saiba porque ,lendo esta reflexão:OS LOBOS DENTRO DE NÓS


    Uma noite, um velho índio falou ao seu neto sobre o combate
    que acontece dentro das pessoas.


    Disse-lhe: - A batalha é entre os dois lobos
    que vivem dentro de todos nós.


    Um é Mau: é a raiva, inveja, ciúme, tristeza,
    desgosto, cobiça, arrogância, pena de si mesmo, culpa,
    ressentimento, inferioridade, orgulho falso, superioridade e ego.


    O outro é Bom: é alegria, fraternidade, paz, esperança,
    serenidade, humildade, bondade, benevolência, empatia,
    generosidade, verdade, compaixão e fé.


    O neto pensou nessa luta e perguntou ao avô: - "Qual é o lobo que vence? "


    O velho índio respondeu: - "Aquele que você alimenta!"

    Pergunto eu: - "Qual lobo você anda alimentando???"
    Bom dia e ótima semana!

    ResponderExcluir
  4. Pois bem, há aqui um texto muito consciente, muito coerente...o que para começar é muito bom. A nossa vida,a vida de qualquer um de nós não muda num estalar de dedos, é preciso trabalho, empenho,força,coragem ,persistência e é frequente recuos e avanços...faz parte do nosso percurso!!! Por isso desejo-te toda a força deste mundo para essa viagem!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Flor, como você está?

    Toda vez que leio seus textos, sua história, me sensibilizo. Tento me colocar no seu lugar. Sei o quanto deve ser difícil para você, por experiência própria sei que quando passamos muito tempo em um vício que nos tira do mundo real, quando voltamos nossa maior frustração é ver que o tempo passou e perdemos algumas coisas.

    Mas Flor, te digo: dê TEMPO ao TEMPO. Você está começando uma nova vida, muito mais consciente, cheia de dúvidas, incertezas eu sei, mas faz parte, não tem como prosseguir sem as mesmas.

    Veja que maravilha, você tem parentes e amigos pertinho de vc com quem pode contar, ou pelo menos receber um abraço carinhoso quando precisar.

    Quero que saiba que estou aqui, um pouco longe mas se precisar de qualquer coisa pode contar comigo, ok?

    Por enquanto o que posso fazer é pedir à Deus que continue cuidando de ti como já tem feito.

    Fica com Deus!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Flor,

    Estava vendo este vídeo e pensei em você, em como gostaria que você pudesse ver.

    Quando tiver com um tempinho, dá uma olhada, a mensagem é muito linda e reflexiva.

    http://www.youtube.com/watch?v=vlLh8K6FF8A

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. bebendo depois de usar vai saber oq e comentando, me deu saudades bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Bia!

    A verdade liberta, o difícil e percebé-la e mais difícil ainda e olhar ela de frente e saber que será necessário despedaçar para reconstruir, mas vale a pena.
    Obrigada por todo apoio que me dá, o tempo é sábio, nós sabemos.
    Beijos, beijos
    ____________________________________________
    Oi Marly
    Eu ja conhecia esse texto e gosto muito dele e sempre bom nos percebermos e ver se não alimentamos o labo errado
    Beijos obrigada por tua presença.
    ____________________________________________
    Oi Margô
    Passo por açoes, atos que me transformam, mas com uma fé crescente.
    Hoje mesmo estive em reunião e é muito bom estar limpa, e ter tido a oportunidade de recomeçar.
    Ainda engatinho na minha recuperação, tenho muito a perceber, mas não tenho pressa.
    Bom ter vc aqui
    Vi o video...e tão realista. Gostei muitoo.
    Beijos. Obrigada
    __________________________________________
    Oi Pedrasnuas
    Voce disse tudo, so peço a Deus serenidade, coragem e sabedoria.
    Beijos no coração
    __________________________________________
    Oi sr smyth
    Se leu tudo que escrevi, tem mais um tanto que não disse, os detalhes, as insanidades esmiuçadas, E não é confortável chegar a esse ponto da vida e pensar, pq fiz isso com minha vida? Esse tipo de raciocinio leva sim a um incorformismo, não é bonito, não é legal, não é saudável em nenhum sentido o que me fiz.
    Mas estou disposta a começar um novo dia hoje, só o hoje me importa.
    Quanto a terapia, seria uma boa idéia sim, mas no momento não dá, fica para outra hora.

    Agora quanto ao teu outro comentário, se é que entendi, a escolha e o tempo são teus, o que posso fazer é cuidar de mim, como diria o legião..rs.
    Rezo por nós adictos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Gosto quando responde as mensagens, eis outra,reflita!!!!Bjs


    " DEPENDÊNCIA EMOCIONAL "
    Drª. Maria Tude


    Desde que nascemos nos foi sendo ensinado como desempenhar vários papéis: na família e, além dela, na sociedade. Sentimos sempre que nosso bom desempenho estaria ligado à aprovação que receberíamos e essa aprovação nos traria valorização, admiração, a garantia de que não seríamos rejeitados, preteridos,
    menosprezados, abandonados, pouco amados, "desamados"... Essa busca de aprovação externa, sem a qual nos sentimos "nus" e sem a qual perdemos o peso, valor e significado de tudo que somos e conseguimos, acaba tornando-se nosso objetivo maior e nos leva a passar a vida como pedintes, implorando, até mendigando, por
    ela. Quem não falou ou pensou em algum momento, magoado e ressentido... "o dia em que eu me for (ou morrer) é que eles vão me dar valor..."

    Quando a crença na necessidade dessa valorização se fixa em nós, com maior ou menor intensidade, ela nos faz sentir um imenso medo. O medo que nos leva a esconder quem somos sob as diferentes máscaras que, acreditamos, serão mais aceitas em nossos variados papéis. Tornamo-nos camaleões antenados com o que
    achamos que esperam de nós, abrindo mão do nosso brilho e cores reais, tentando assim controlar nossas relações – muitas vezes a qualquer preço. Não nos damos conta da indignidade a que nos submetemos com concessões exageradas, chegando à subserviência, à mendicância de atenção, carinho, valorização. Tudo porque aprendemos a acreditar e pensar assim: "Só vou se você for..." "Você é a luz da minha vida", "Sem você não sou ninguém...", "Você é a razão de tudo", "Se você está bem, eu estou; se for feliz, eu serei...", "Sem vocês fico aos pedaços, nada significo" ...

    Quanto mais pensamos e agimos dessa forma equivocada nas relações, mais nos apegamos, mais queremos possuir os "objetos" do nosso desejo/amor, mais cobramos, manipulamos, nos desesperamos. Somos reféns da vergonha de estarmos falhando, ficamos frustrados, com raiva, magoados e ressentidos por investirmos
    tanto e recebermos tão pouco... Depositamos nossa felicidade, propósito e significado de nossas vidas na tentativa de receber amor e aprovação dos outros.

    Sentimo-nos atrelados a pessoas que estão fora do nosso controle e, em conseqüência, perdemos o controle de nossas próprias vidas.


    Nossos pensamentos ficam presos obsessivamente nessa busca e nossos comportamentos repetem-se
    compulsivamente, na tentativa de um resultado diferente que possa aliviar nosso
    medo, nossa dor.


    A vida fica estreitamente restrita a esse objetivo e estamos presos nessa ciranda insana, nesse carrossel desgovernado, sem medidas... Isto é Dependência Emocional.

    Qualquer dependência é prisão. Prisão que apequena, humilha, avilta, agride nossa dignidade.


    Que bom que a chave, a saída, dessa prisão, muito mais mental que afetiva, está em cada um de nós! Depois de tanta dor, podemos abandonar certezas e, com humildade, abrir nossas mentes para uma nova possibilidade: a de aprendermos a cuidar de nós mesmos, nos conhecermos, valorizarmos, amarmos; a
    sermos capazes de caminhar livres, fazendo escolhas sem medo, assumindo responsabilidades por elas, respeitando-nos sempre.


    Essa incrível jornada para a liberdade se faz "um dia de cada vez", Passo a Passo, Com calma e respeito por
    nosso tempo, "Vivendo e Deixando viver", Desligados com Amor e parceria, entendendo que o mais necessário a fazer é o que eu Posso, "Só por hoje".

    Mantendo Simples e perseverante esse caminhar, iremos descobrindo que viver não
    é lutar e amar não é sofrer!


    * Drª. Maria Tude ( Psicologa )

    ResponderExcluir
  10. Oi Marly
    E verdade tem bastante postagem tua no meu blog, mas o meu interesse foi contar sobre minha vida e essa ainda aprendo aos poucos a ir conhecendo e é uma vida comum apesar de tudo, ou seja não tenho tantas coisas bonitas assim a serem ditas, não me vejo escrevendo palavras de auto ajuda, se elas acontecerem é indiretamente, mas o meu proposito foi mostrar o estrago expecifico das drogas, foi esse meu foco.
    Vc aceita uma sugestão?
    Gosto claro de tua presença aqui, mas coloque-as também no teu blog , pode ajudar mais pessoas além de mim.
    Eu devo ter mais umas 3, 4 postagens e termino, como já disse não tenho interesse de fazer um diário.
    O texto da Drª Maria Tude é perfeito, tenho um muito parecido nos livros de Narcóticos Anônimos.
    E a do Padre Fabio ( por sinal o admiro muito) é uma sábia lição de vida.
    Sua intenção e ajudar e eu adorei esses textos.
    Beijos, bom final de semana

    ResponderExcluir
  11. vivendo o inferno.... alice in chains aliviando

    kd os novos posts?

    ResponderExcluir
  12. oi!
    vc esta me ajudando um pouco!!
    estou totalmente perdida não sei o q fazer! não consigo parar por mais q eu queira! me persegue! não sou mais a mesma!
    estou desabafando pois não tenho para quem falar!
    pode ser q vc nem leia, mas só de postar ja me alivia!
    te admiro! queria ter sua força!
    obrigada

    ResponderExcluir
  13. Bia, espero que volte a esta página, sou um tanto desligada e não vi teu comentário e estou me culpando..rs.
    Se você tem o desejo de parar realmente, vc consegue, eu nem me imagina capaz disso um dia, a força tua é igual a minha tenho certeza, se quer mesmo parar, vá a uma sala de NA, funciona, se de uma chance e se liberta desse inferno.
    Que tenha serenidade, coragem e sabedoria, qualquer coisa to aqui me chama.
    Bjs fica com Deus (pede pra Ele, mesmo sem fé, peça,Ele te ouve).

    ResponderExcluir
  14. Oi flor!
    Acabo de conhecer seu blog
    Lendo um de seus posts,quero te sugerir um livro,vc consegue baixá-lo todo pela internet.
    O nome dele é Mentes Inquietas, de ANa Beatriz .
    Basta digitar o nome do livro,sugiro acrescentar a palavra pdf e vc conegue baixá-lo por inteiro

    Sugiro a leitura porque alguns detalhes do seu discurso - inteligência,sagacidade.Envolvimento com drogas(tentativa de auto medicação);e outros sugerem que talvez a leitura lhe traga elucidação sobre seu comportamento e consequente possibilidade de tratamento adequado para todos esses sintomas que vc alega.

    Trata-se do disturbio de défict de atenção e hiperatividade.

    A leitura é gostosa.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flor!!..rs

      Vc é a segunda pessoa que sugere que eu tenho tdah, depois de ler o meu blog.
      E algo dentro de mim diz, não é isso não, mas eu pensei, essa doença é psicossomatica, conheço outras doenças como a anorexia, os acumuladores compulsivos, e a própria adicção, que os portadores das mesmas, não as enxerga, não as admite. Bem se essa se enquadra nessa quadro de "estou doente, mas sou cega..." é possível, porque minha ansiedade ainda continua extrema, não demostro, mas sou.

      Vou ler o livro sim, obrigada pela leitura do meu blog, pela sugestão e principalmente pela observação e preocupação.

      Beijos. Fica com Deus.

      Excluir