Me deu vontade de gritar ao mundo, toda a minha experiência com drogas, ao absurdo que essa escolha me levou. Não vou poupar palavras, palavrões, sentimentos, nenhum deles, todos seram ditos sem a menor maquiagem, afinal se não poupei minha vida, não será agora que vou medir palavras.

Tudo que ler é a mais pura verdade, como vivo agora e muitos momentos de meus diários, escrevi tudo esses anos todos. Não vou citar nomes verdadeiros, nem o meu, muito menos os daqueles que comigo dividiram esses 26 de vida no uso ativo de drogas. As informações que eu omitir será apenas para evitar que invadam minha privacidade, minha vida no momento.

Não sei que ordem vou dar a cada postagem, não sei se vou seguir ordem cronólogica. Vai assim do jeito que eu sentir vontade de contar. (Desculpem, se na forma de redigir contém erros seja eles quais forem eu sei que é agradável aos olhos ler algo sem erros, mas como não sou escritora e estou mais atenta aos sentimentos, é bem provável que vá acontecer mas vou tentar me policiar).

Caso queiram entrar em contato, para dúvidas, perguntas, alguma curiosidade - email:
existenciaativa@hotmail.com

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Mais um ano

7 anos, 1 mês, 2 dias..

Sigo limpa, sem droga alguma no meu corpo.

O grande ganho de hoje é conseguir diferenciar quem sou; e o que em mim foi causado pelas drogas. Hoje consigo separar isso. Vocês não imaginam o alivio que é isso. porque durante muitos anos isso foi um tormento pra mim, por exemplo, eu me sentia mal, ai não sabia se era físico, emocional, psicológico, espiritual, se era alguma doença real do meu corpo, ou se era consequência temporária das drogas. De enlouquecer!

Ou não gostar de algo e bater o pé, responder de forma grosseira. E alguém dizer  que não tinha lógica o meu comportamento, ou o que eu dizia. E eu pensava, será que não tem lógica mesmo?  Eu não tinha discernimento, do que era uma opinião pessoal ou do que poderia ser influência por alguma alteração de humor causado pela droga... não sei de entendem mas o caráter fica danificado, no uso!

Hoje eu sei dos meus defeitos, são meus..Fico até feliz por encontrar e assumir meus defeitos...rs

E tb minhas qualidades, sem me sentir usada por algo que me desnorteava. Sou eu, fazendo ou não, porque gosto, porque quero, porque sou eu.

É isso, hoje eu sou de verdade e, é fantástico no meio dessa loucura toda que é viver de cara, ser de verdade!